DIARIO DE BORDO DO PLANETA TERRA - pgalvas@yahoo.com

Tuesday, September 30, 2003

O PAPA ESTÁ MUITO MAL

O cardeal Ratzinger pede hoje ao mundo que reze pelo papa. " Ele está muito mal" - diz. Eu, confesso, ainda não pensei num sucessor para João Paulo II, até porque é pouco elegante fazê-lo com o senhor (com letra minúscula) ainda vivo. Apesar de tudo ( não vou dizer o quê), nutro alguma simpatia pelo senhor(com letra minúscula). É um homem corajoso - dois atentados transformaram-no num herói aos olhos do rebanho; beijou o chão de territórios difíceis; foi o papa com quem cresci (salvo seja) e a quem sempre invejei uma coisa: o papamobile. Sempre sonhei ter um. É um papa divertido: as medidas que ameaça decretar ( fim das palmas nas igrejas;da música; da ajuda das mulheres na preparação das eucaristias...), prometem trazer alguma animação.Para já não falar nas viagens. E foi aí que mais se evidenciou. Fez dezenas e dezenas de viagens ao longo do pontificado. Ou seja, conheceu muitas terreolas e acenou lá de cima, sem pagar um tostão do seu bolso. É por isso que começo a achar que o seu substituto poderá ser qualquer um dos elementos dos Bombeiros Voluntários de Lamego (pessoal da cozinha incluído).

MENDES COM QUANTOS DENTES TENS.....

Há já um mês e tal que não punha os pés neste blog, que por acaso até é o meu. Já nem me lembrava da palavra passe, mas bastou-me ler o último post do "Pipi" para me vir logo à memória.
Pedem-me para escrever sobre o Mendes - caramba, tanto tempo sem escrever e tinha de ser logo sobre o Mendes. Podia ser sobre o Sr. Henrique Mendes, que tem já alguma idade e que de há uns anos para cá, tem andado à procura - como quem procura um tio, um amigo da guerra, ou uma filha bastarda - da equipa de investigadores do Ponto de Encontro, para ver se encontram Manuel Fonseca, director de programas da SIC. Ou podia ser sobre o outro Mendes, o Cabeçadas, que chegou a Chefe de Estado Maior das Forças Armadas porque aniquilava tudo o que era inimigo, à cabeçada (piada previsível). Podia ser sobre Rita Mendes - essa rapariga gira, irritante e cabeluda que vai estar até aos 78 anos a fazer programas de televisão que falam de generation gap, de borbulhas no rabo (nos rapazes) e de preliminares (raparigas). Não. Não tenho a sorte de falar de qualquer um destes eminentes. Pedem-me para falar é do outro. Desse grande senhor que é o Fernando Mendes. Mas não o vou fazer. Não o faço, porque não tenho rigorosamente nada a dizer sobre esse senhor - esse grande senhor. João Maria, tenho muita pena. Para a próxima pede-me para escrever sobre a tensão na esplanada das mesquitas em Jerusalém, ou sobre o despedimento (dizem que está muito gorda) da mais famosa bailarina do teatro Bolshoi em Moscovo. Agora que falo nisso...sim...não vejo o Preço Certo em Euros, porque tenho medo que o Fernando Mendes expluda em estúdio e que os efeitos colaterais se façam sentir lá em casa.